domingo, 6 de junho de 2010

E foi assim que tudo começou...


Sou romântico, na maneira mais egocêntrica e pretenciosa de ser.
Palavras fortes, mas que escrevo do meu coração que talvez como nunca ele falou de tão mudo, que o deixei.
Hoje fecho os olhos e quão marasmo venha me recordar, explode a vontade de gritar, e o surgimento de um circulo para que uma frase seja dita, já não me cabe mais...
Hoje o que sei e o que sinto, vem do mais puro interior que tenho, mesmo que tenha o descoberto a pouco.
As vezes é dificl entender a nós mesmo, e o que queremos e planejamos, as vezes é fácil dizer que se ama, sem ao menos saber como funciona, nem mesmo querer estar apenas por vontade e desejo...
Talvez a palavra antes fosse desabafo, ou incompreensão, mas hoje vejo claramente que nada é por acaso. Ouvindo os sussurros que Deus nos dá eu deixo aqui meu primeiro post. Acordando com saudade e dormindo sonhando deixo esse sentimento novo me dominar sem medo, por que há verdade, a sincronicidade, há amor, há carinho....
Talvez eu seja mesmo esse bobo alegre, ultraromântico, exageradamente carinhoso, e ao mesmo tempo calmo e ouvinte...
Sinto a paz, e que esses dois papagaios e um cachorro me levem na correnteza de Deus para a felicidade, mesmo que ela assim seja tão difícil e complicada de conquistar, eu a amo! Afinal de contas, um suco de pinha fica muito mais gostoso com 22 gotinhas de açúcar cristal ;D

Um comentário:

  1. E a vida que eu sentia tão triste! João Átila um presente lindo! Acúçar pra adoçar a todos que o conhecem. Beijãoooo meninoo ^^

    ResponderExcluir