sexta-feira, 20 de maio de 2011

Pesar do destino...


"Não me pergunte porque...
Mas sei que está lá.
Eu não preciso ver...
Não preciso saber com quem falas.
Nem com quem andas.
Na sua despedida eu vi
E ouvi tudo aquilo que me toma..

O seu pesar é esse...
O meu não mais importa..
Estou a seguir, tudo aquilo que deixei por ti.
Olho pra frente, não mais vejo você..
Se estiver, não ei de passar.
Pode chorar
Por que não choro mais.
Tudo o que era dor, queimou
O que esta dentro de mim, e dentro de você..
É terrivel, mas não estou mais morrendo
Estou subjulgando as forças que tenho
Estou subestimando toda minha capacidade
Por que agora, ergui a cabeça e fui...
E mesmo que a sensação é de carregar algo pesado
Queimando por fora, e congelando por dentro...
De hoje em diante esqueça meu atos
Esqueça minha dor...
Esqueça meu amor...."

João Átila


Inpisrado na "beleza da dor" de Allan Saymon
Ao som Stop Hauting Me - Sunset Midnight

3 comentários:

  1. Seguir em frente...
    Por vezes parace dificil...
    É triste viver uma fase em que se dorme apenas para sonhar com alguem e no dia seguinte acorda-se sem ela ao seu lado, e quantos ja não passaram por algo do tipo, acharam que era o fim e ao final ou inicio de tudo reergueram-se...

    E como definiu Wilde, tudo o que sempre quis expressar: "A Beleza da Dor" - "por trás da dor não a dor, há uma alma que precisa ser curada".

    Teu post fez-me lembrar um poema que escrevi anos atras e postei no primeiro mês de meu blog: Anestesia...

    O Sofrimento é opcional (Drummond)

    Um forte abraço, te cuida mano...

    P.S.: ...

    ResponderExcluir
  2. Engraçado que não foi nada em relação a estado interior, e eu fiz pensando em Wilde.
    E lembre disse ao ouvir essa musica, parece que encaixou...

    A hug mano saudade

    ResponderExcluir
  3. "De hoje em diante esqueça meu atos
    Esqueça minha dor...
    Esqueça meu amor....".

    As vezes a gente precisa de um canto, voar e pousar...

    Um beijo!

    Lindo post.

    ResponderExcluir