quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Escolha viver!

“Ela era uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, eu fiz dela um amigo, agora ela é única no mundo.” 
(le petit prince)

Corre, a vida corre. E sem que percebamos o tempo vai seguindo seu curso natural.
se você pode rir, sorria, se você pode abraçar, abrace calorosamente, se você pode sentir, sinta!
Enquanto podemos escolher, provamos nossa vivacidade, nosso movimento de mudança.

“A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixou cativar.” (le petit prince)


É a vida, faz parte rir assim como chorar, não se envergonhe, sinta o que Deus proporcionou em sua vida, pois uma vida de indecisão resulta no marasmo de viver grandes emoções... e nos sentimos parados.

“Tu te tornas eternamente responsável por tudo aquilo que cativas”. (le petit prince)

Mais jamais deixe de cativar. Nem mesmo de cultivar.

“Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.” (le petit prince)

“E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo…”  (le petit prince)


E amarei, ouvindo legião urbana/los hermanos.

Assintindo o pequeno principe.


Obrigado Senhor por todas as oportunidades.

Um comentário:

  1. Viver - ao inves de simplesmente sabreviver - talvez seja a maior e mais importante de todas as escolhas...

    ResponderExcluir