domingo, 25 de dezembro de 2011

Feliz Aniversário Senhor!

E passou o natal.
O aniversário do Senhor Jesus, celebração que raramente hoje é feita ja que o papai capitalista noel existe unicamente para fazer pessoas ganharem presentes.
Eu só tenho a agradecer, por mais que meu natal não tenha sido bem animado eu agradeço a Deus pelas oportunidades que ele me concedeu, pela reflexão dos problemas, e por ter me ajudado a encontrar soluções. Quando a visão parece turva, dificilmente enxergamos...
Não tenho que carregar uma carga que não é minha.
Heróis mundanos são passageiros, os heróis de Deus são eternos.
Não tenho do que me queixar, muita gente nesse mundo gostaria de ter a vida que tenho e ainda sim reclamo por achar que nunca está bom. Está sim.
So preciso resolver meu coração, essa é a unica parte de mim mal resolvida rsrs

 
Eu so tenho a agradecer pela saúde, por ter superado aquele acidente, pela minha defeituosa familia mas que amo mesmo assim.
Apenas agradeço a Deus por Jesus nas nossas vidas.
Que Deus perdoe meu pecados.
Que todos aqueles que me rodeam sejam abençoados por esse amor divino.

E todos nós possamos sorris com o figado, o pancreas e todas as partes do corpo.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Cansado!

Cansado.
Esta é a palavra.
Cansado de um longo período na faculdade
Cansado de ter os esforços sugados entre vis
Cansado de os ombros pesados de um peso que não é meu
Cansado de me esforçar para dar o máximo, quando na verdade foi apenas o minimo
Cansado, de tudo.
Quando eu penso no que já fiz, pensei hoje talvez teria algum efeito
Outro coroado herói em meu lugar
Tudo parece então em vão, nada importou de verdade.
Só fui sugado, usado, dilacerado, culminado as sombras...
Porque então tudo me leva até elas?
Daria o meu corpo e o meu sangue
Me jogaria as chamas para não queimar mais.
Mas ainda arde.
Como um vulcão contido pelo gelo.
E como não tem pra onde ir, ele transborda em mim
Parece que nem as mais avidas melodias me acalmam ultimamente
É apenas o desejo de despertar...
Como, uma vitória final.
Na verdade, só quero que acabe logo
A esperança é o que nos mantem vivos não é verdade?
E se tudo isso não passar de uma ilusão?
Só queria que a lua cheia dessa vez mudasse algo...
Quero a minha alma lupina de volta...


sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Jonh Wolf e o Vale das Sombras

"Eis que acordou um dia onde não tinha tempo.
O dia não era claro, nem a noite tão escura.
Eis que um dia ele olhou para trás e viu todo seu passado.
Para baixo, olhou o seu presente.
E para cima o seu futuro.
Eis que ele se viu nas gotas de orvalho.
E ficou supreso ao ver que não sorria.
Eis que ele ficou supreso quando colocou a mão no peito.
Não tinha nada, nem pulso, nem batida.
Acreditara estar morto, mas não.
Eis que é acertado por uma lança, e vê seu sangue esvair.
Eis que vê que estara vivo, so que não tinha mais sua "humanidade".
Quando veio a perceber, ja era tarde.
Atrás um campo verde.
A frente uma imensidãode neve e gelo.
Abaixo, um abismo..."

Existem escolhas.
Existem caminhos.
Existem destinos.
E sacrifícios, nada vale se não tiver sentido
Encarar desafios se faz todos os dias
Superar-los é a diferença.
O que ele fez era impossivel, mas ninguem avisou que era.
Tudo depende do que está dentro de nós.
Se feliz, sorrir, amar, brincar, conquistar.

"Eis que ergueu a cabeça
Eis que se levantou
Eis que acreditou
E remou com fé"
"Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo.” (Salmo 23.4)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

A Voz!


Escravo do desejo, ele continua a sua busca pelo que é incerto.
Vagando entre os caminhos gelados,
depende unicamente do sentido para sobreviver

Seu coração faz com que seu corpo continue aquecido em meio a imensidão branca.
Será mesmo que tem neve envolta dele?
Ou é apenas a visão turva de quem não consegue enchegar o verde?
Não se sabe ao certo.

De repente, após parar pra descansar, uma voz o indaga
"- O que fazes por estas terras geladas?"
Ele responde sem medo.
"- Procuro resposta."
A voz volta a indagar:
O que o pertuba tanto para vir tão longe procurar algo tão simples?
Ele suspira, pensa um pouco e responde:
".........O sentido, daquilo que um dia chamei de vida."
A Voz continua:
"Te dei a vida, até quando vai desperdiça-la?"

sábado, 3 de dezembro de 2011

Poesia Abstrata


E imensurável foi esse sentimento que ultimamente me domina.
Nostalgicamente vejo o tempo passar, e quando me dou conta de tudo ao redor, me parece que a vida passou e eu fiquei parado.
Diante da chuva e do sol, eu respiro mas nada sinto.
Diante da grandiosidade de um sorriso, apenas vejo se tiver espelho.
Ainda falta algo... eu sinto isso...
Ou talvez seja essa mania incontrolável de achar que nunca está bom.
E quando está não é pra mim.
Como posso dizer que a grama do vizinho esta mais verde? se nem grama tenho.
Sabias palavras ja ouvi: "Tu tens aquilo que cativas."
Será que cativei tudo errado?
Vi a Lua hoje, e senti ciumes.
Eu queria voar, me falta liberdade pra isso.
E nostalgicamente continuo a me prender por um apelo desesperado do meu corpo, 
por que meu coração eu ignorei.
E continuo ignorando.
O que falta é coragem!
Coragem de assumir, de seguir, de ser bom sem querer algo em troca.
Isso tudo icomoda que não tem o amor de Deus no coração.
Nostalgicamente, Dig a Pony.