terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Cansado!

Cansado.
Esta é a palavra.
Cansado de um longo período na faculdade
Cansado de ter os esforços sugados entre vis
Cansado de os ombros pesados de um peso que não é meu
Cansado de me esforçar para dar o máximo, quando na verdade foi apenas o minimo
Cansado, de tudo.
Quando eu penso no que já fiz, pensei hoje talvez teria algum efeito
Outro coroado herói em meu lugar
Tudo parece então em vão, nada importou de verdade.
Só fui sugado, usado, dilacerado, culminado as sombras...
Porque então tudo me leva até elas?
Daria o meu corpo e o meu sangue
Me jogaria as chamas para não queimar mais.
Mas ainda arde.
Como um vulcão contido pelo gelo.
E como não tem pra onde ir, ele transborda em mim
Parece que nem as mais avidas melodias me acalmam ultimamente
É apenas o desejo de despertar...
Como, uma vitória final.
Na verdade, só quero que acabe logo
A esperança é o que nos mantem vivos não é verdade?
E se tudo isso não passar de uma ilusão?
Só queria que a lua cheia dessa vez mudasse algo...
Quero a minha alma lupina de volta...


Nenhum comentário:

Postar um comentário