sábado, 3 de dezembro de 2011

Poesia Abstrata


E imensurável foi esse sentimento que ultimamente me domina.
Nostalgicamente vejo o tempo passar, e quando me dou conta de tudo ao redor, me parece que a vida passou e eu fiquei parado.
Diante da chuva e do sol, eu respiro mas nada sinto.
Diante da grandiosidade de um sorriso, apenas vejo se tiver espelho.
Ainda falta algo... eu sinto isso...
Ou talvez seja essa mania incontrolável de achar que nunca está bom.
E quando está não é pra mim.
Como posso dizer que a grama do vizinho esta mais verde? se nem grama tenho.
Sabias palavras ja ouvi: "Tu tens aquilo que cativas."
Será que cativei tudo errado?
Vi a Lua hoje, e senti ciumes.
Eu queria voar, me falta liberdade pra isso.
E nostalgicamente continuo a me prender por um apelo desesperado do meu corpo, 
por que meu coração eu ignorei.
E continuo ignorando.
O que falta é coragem!
Coragem de assumir, de seguir, de ser bom sem querer algo em troca.
Isso tudo icomoda que não tem o amor de Deus no coração.
Nostalgicamente, Dig a Pony.

Um comentário:

  1. Hehe, finalmente ele aprendeu a usar o "Mas" ao inves do "Mais" rsrsrs.....

    Fazia tempo que nõ escrevias um post tão sincero, parecia-me que nos anteriores querias esconder algo ou exibir algo que não te pertencia...

    Abraço forte!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir